Se tem receio em entregar a sua casa de férias a desconhecidos, o melhor é confiar o seu imóvel a uma agência que irá tratar desta tarefa, mediante uma comissão. Se preferir e não quiser confiar este tipo de serviços a terceiros, tem sempre a possibilidade de comunicar a sua intenção a um grupo restrito de pessoas, amigos, colegas de trabalho ou conhecidos de confiança. 

Infelizmente as pessoas conhecidas poderão, por vezes, criar situações de litígio e todos sabemos, por experiência, que são muito mais complicadas de resolver do que se fossem desconhecidos. 

Nós acreditamos que, com as devidas precauções, alugar a sua casa de férias não deve ser encarado com receio, mas como uma oportunidade séria de ganhar algum dinheiro extra e quem sabe, realizar algum benefício quando comparado com os custos inerentes ao imóvel. 

Todavia, para evitar as surpresas, é necessário ter em conta algumas regras:

Respeite a legislação em vigor. É a única forma de conseguir contestar legalmente em caso de litígio. Deverá legalizar o seu imóvel registando-o enquanto alojamento local dirigindo-se à câmara municipal da sua área de residencial. Normalmente esta classificação é fácil de obter mediante a apresentação de alguns documento documentos. 

Consulte aqui toda a informação sobre o registo de alojamento local >>>

artigo 3 do decreto lei nº 39/2008 do 7 de Março informa do seguinte:

" Consideram-se estabelecimentos de alojamento local as moradias, apartamentos e estabelecimentos de hospedagem que, dispondo de autorização de utilização, prestem serviços de alojamento temporário, mediante remuneração, mas não reúnam os requisitos para serem considerados empreendimentos turísticos.

Os estabelecimentos de alojamento local devem respeitar os requisitos mínimos de segurança e higiene definidos por portaria conjunta dos membros do Governo responsáveis pelas áreas do turismo e da administração local.

Os estabelecimentos de alojamento local que reúnam os requisitos previstos no presente artigo são obrigatoriamente registados na câmara municipal da respectiva área.

Apenas os estabelecimentos de alojamento local registados nas câmaras municipais da respectiva área podem ser comercializados para fins turísticos quer pelos seus proprietários, quer por agências de viagens e turismo.

As câmaras municipais devem facultar ao Turismo de Portugal, I.P., o acesso informático ao registo do alojamento local.

Os estabelecimentos referidos no presente artigo devem identificar -se como alojamento local, não podendo, em caso algum, utilizar a qualificação turismo e ou turístico, nem qualquer sistema de classificação."

Faça um seguro especifico para arrendamentos turístico.

Efectue sempre um inventário na entrada e saída de cada hóspede. Este documento poderá ser-lhe muito útil em caso de degradação do seu imóvel por parte do hóspede durante a estadia. Este documento visa descriminar o estado de cada um dos componentes de cada uma das divisões da casa, chão, teto, paredes e o estado de cada um dos equipamentos da casa. No caso de existirem defeitos, deverão ser registados no inventário de entrada.

Peça sempre um depósito de segurança e estipule claramente em que circunstâncias será ou não devolvido na íntegra ou não este valor.

Quanto tiver alguém interessado em alugar a sua casa tente comunicar com essa pessoa o máximo possível, de forma a criar uma opinião acerca dessa pessoa. Apesar de tudo, não deverá descorar a sua intuição.

Comment

LinkPedia Web Directory